#19 – Luiz Tatit – Felicidade

from Felicidade (self-released?, 1997)

Original lyrics:

Não sei porque eu tô tão feliz
Não há motivo algum pra ter tanta felicidade
Não sei o que que foi que eu fiz
Se eu fui perdendo o senso de realidade
Um sentimento indefinido
Foi me tomando ao cair da tarde
Infelizmente era felicidade
Claro que é muito gostoso
Claro que eu não acredito
Felicidade assim sem mais nem menos é muito esquisito

Não sei porque eu tô tão feliz
Preciso refletir um pouco e sair do barato
Não posso continuar assim feliz
Como se fosse um sentimento inato
Sem ter o menor motivo
Sem uma razão de fato
Ser feliz assim é meio chato
E as coisas nem vão muito bem
Perdi o dinheiro que eu tinha guardado
E pra completar depois disso
Eu fui despedido e estou desempregado
Amor que sempre foi meu forte
Não tenho tido muita sorte
Estou sozinho, sem saída
Sem dinheiro e sem comida e feliz da vida

Não sei porque eu tô tão feliz
Vai ver que é pra esconder no fundo uma infelicidade
Pensei que fosse por aí, fiz todas terapias que tem na cidade
A conclusão veio depressa
Sem nenhuma novidade
O meu problema era felicidade
Não fiquei desesperado, não
Fui até bem razoável
Felicidade quando é no começo ainda é controlável

Não sei o que foi que eu fiz
Pra merecer estar radiante de felicidade
Mais fácil ver o que não fiz
Fiz muito pouca coisa aqui pra minha idade
Não me dediquei a nada
Tudo eu fiz pela metade
Por que então tanta felicidade?
E dizem que eu só penso em mim
Que sou muito centrado, que eu sou egoísta
Tem gente que põe meus defeitos
Em ordem alfabética e faz uma lista
Por isso não se justifica tanto privilégio de felicidade
Independente dos deslizes
Dentre todos os felizes sou o mais feliz

Não sei porque eu tô tão feliz
E já nem sei se é necessário ter um bom motivo
A busca de uma razão me deu dor de cabeça, acabou comigo
Enfim, eu já tentei de tudo
Enfim eu quis ser conseqüente
Mas desisti, vou ser feliz pra sempre
Peço a todos com licença
Vamos liberar o pedaço
Felicidade assim desse tamanho só com muito espaço.

Lyrics in English:

I don’t know why I’m so happy
There’s absolutely no reason for such happiness
I don’t know what I’ve done
If I’m losing touch with reality
An indefinite feeling
Came about the end of day
Unfortunately it was happiness
Of course I like it
Of course I don’t believe it
Such happiness for no reason surely is strange

I don’t know why I’m so happy
I need to think a little bit and get out of this high
I can’t keep happy like this
As if it was an innate feeling
Without a motive
Without a reason
Being happy like that is kinda boring
And things don’t even go well
I lost the money I’ve saved
And just to add
I’ve got fired and I’m unemployed
I always had luck in love
But I was strung by bad luck
I’m alone, without alternatives
No money, no food, and happy all the way

I don’t know why I’m so happy
Perhaps it is to conceal an intimate unhappiness
I thought I’d tried to get about it, see all the doctors in town
The conclusion came quickly
Without further novelty
My problem was happiness
It didn’t disappoint me though
I was even very reasonable
Happiness when it starts is still under control

I don’t know what I did
To deserve such vibrant happiness
It’s easier to see what I didn’t do
I did too little for my age
I haven’t dedicated myself to anything
I’ve always gave up things half way
Why such happiness?
And people say I only think about myself
That I’m too self-centered, that I’m egoistical
There’s people who picks my flaws
Put them in alphabetical order and make a list out of it
That’s why there’s no reason for such happiness
Besides my mistakes
Among the happy ones I’m the most happy of them

I don’t know why I’m so happy
And I don’t even need a good reason now
Searching for a reason gave me a headache
I’ve tried everything
I’ve tried to understand
But I gave up, I’m going to live happy forever after
Excuse me everyone
Let’s clear the spot
Happiness so big only with a lot of room around it

This is another take on happiness, and I find this one of the funniest lyrics I’ve ever seen. Luiz Tatit is singer, songwriter, poet and professor at USP in São Paulo (Brazil’s biggest university). In his youth, he participated in the local scene called “Vanguarda paulista” (Paulistan avant-garde), a bunch of artists and groups who explored novel ways to do the old Brazilian music. They came up during the same time as Brazilian new wave, but they went further, so I guess it’s alright to call them a Brazilian post-punk of sorts.

I don’t have much time to comment on them, but if you’re interested, check out the music of Itamar Assumpção and Arrigo Barnabé, that scene’s most famous names. Also Brazilian big name punk-inflected pop rock group Os Titãs also came from this music scene.

And enjoy your undeserved happiness!

PS: Luiz Tatit’s website has a lot of info, check it out and turn on the Google translator.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s